wifi

 

Se o sinal WiFi pode te acompanhar em um piscar de olhos através das paredes, por que é difícil conseguir internet naquele seu banheiro do canto? Se você já teve essa dúvida, saiba que o físico Jason Cole estava tentando descobrir o mesmo, mas ao contrário da grande maioria, ele é um estudante de física, atualmente cursando doutorado e não deixou a dúvida “no ar”.

Ele, então, resolveu fazer um mapeamento do seu próprio apartamento e atribuiu índices de refração às suas paredes (conforme mostrado na imagem acima e no GIF abaixo) e em seguida, aplicou as chamadas equações de Helmholtz para modelar as ondas eletromagnéticas.

 

wifi ap

 

Conforme detalhado em seu blog (recheado de matemática, para os amantes dessa ciência), o melhor local para o seu roteador foi onde realmente poderíamos esperar: diretamente no centro do apartamento. De outra forma, colocando-o no canto do apartamento ele ainda conseguia algum sinal de internet, mas eram como “tentáculos” de sinal, que iam e voltavam. Daí a sua experiência mostrou o que já sabemos: ele tinha que ficar deslocando o laptop até que conseguisse fazer alguma coisa.

Alguns pessoas que viram o trabalho de Jason Cole sugeriram que ele transformasse suas equações em um serviço web para mapeamento WiFi , mas infelizmente, ele acha que a idéia é “inviável”, devido ao tempo e tudo o que isso envolve.

Acho que muitos dirão: “Eu já sabia disso“. OK, mas todos devemos reconhecer. O trabalho ficou muito bacana e explicado de forma científica. Então valeu muito à pena!

Não deixe de ver o vídeo abaixo. Ele possui apenas 9 segundos de duração.

 

 

 

 

(Via Ars Technica)

Sobre o autor

Administrador e Editor – Graduado em Tecnologia da Informação e hard user de tecnologia