Estes robôs, oriundos de um dos laboratórios da Universidade da California, Santa Barbara (UCSB) podem não ser capazes de correr atrás de ninguém, mas com certeza eles têm uma capacidade especial que a maioria não tem: podem “ver” através das paredes usando apenas sinais sem fio, como uma “visão de Raio-X”.

WiFi

Para a técnica funcionar, as máquinas trabalham em pares, uma delas gerando um sinal Wi-Fi e outra, posicionada na extremidade oposta, realizando a medição desse sinal. Como paredes e outros objetos reduzem a intensidade do sinal Wi-Fi, o robô receptor pode distinguir entre espaços vazios e ocupados para criar um mapa preciso da área, “sabendo” assim, se existe algo em um determinado espaço.

 

Robot

 

Estes não são os primeiros robôs que vimos que são capazes de “observar’ através de concreto. Talvez você tenha ouvido falar no robô de vigilância Cougar20-H, que surgiu anos atrás. Mas ele usa uma série de sensores, enquanto que a criação da UCSB depende unicamente da transmissão Wi-Fi.

 

Wall

 

Mas que para que serve isso? Os pesquisadores acreditam que no futuro a tecnologia pode ser usada para busca e salvamento. Certamente a técnica será muito útil no resgate de pessoas entre edifícios afetados por terremotos. Nesse caso, o objetivo seria determinar o nível de ocupação de um local e usar os robôs como uma espécie de auxiliares nas escavações e remoções de blocos de concreto. Além disso, estes robôs podem, potencialmente, ser equipados com tecnologia que pode classificar o objeto como sendo humano ou não e se não for, de que material o objeto é constituído. Vemos então que trata-se de um objetivo bem mais nobre que o Botlr, comentado por nós ateriormente.

A equipe da UCSB, que vem trabalhando neste projeto há anos, acaba de lançar um vídeo dos robôs em ação que você pode assistir abaixo. Se desejar mais informações, visite a página do projeto.

 

(Via Engadget)

Sobre o autor

Administrador e Editor – Graduado em Tecnologia da Informação e hard user de tecnologia