etree-solar-tree

 

Todas as árvores convertem a luz solar em energia química, mas agora existem árvores que convertem a luz solar em energia elétrica para carregar dispositivos eletrônicos, resfriar água e oferecer acesso Wi-Fi entre outras coisas, para o benefício das comunidades próximas. Graças a uma idéia criativa de uma empresa israelense chamada Sologic, árvores alimentadas por energia solar estão sendo “plantadas” e criando uma consciência ambiental, proporcionando energia verde. Seu nome? eTree.

A eTree compreende um tronco de metal que se ramifica para suportar painéis solares em vez de folhas. A estrutura, que se parece com uma árvore pixelizada em um videogame de 8 bits, utiliza a energia captada pelos painéis solares para fornecer energia em portas USB para carregamento de smartphones e tablets, Wi-Fi, uma calha de água fresca para animais de estimação, um de água potável em forma de jato para os humanos e ainda iluminação noturna e telas de LCD informativas. Ufa!

“Nós estamos acostumados a ver grandes empresas que trabalham em sistemas de larga escala. Agora vemos a energia solar tornar-se acessível a cada um de nós na rua. (Michael Lasry, fundador da Sologic)

As primeiras eTrees foram reveladas na última quinta-feira no jardim Hanadiv, perto de Zichron Yaakov, em Israel. A Sologic tem planos para vender mais destas árvores movidas a energia solar na China e na França. Um modelo eTree Acácia (do tipo plantada em Israel) custa cerca de US$ 100.000. A versão de sete painéis pode gerar até 1,4 quilowatts, o que é suficiente para carregar 35 laptops.

 

solar-tree2_custom-2b8dcc6a1941ece974de9b865ab73dae6149570f-s3-c85

 

O preço alto significa que a eTree provavelmente não irá substituir telhados tradicionais com painéis solares, mas é possível que venha a se tornar um objeto de admiração nos parques populares em todo o mundo, de acordo com Eli Barnea, um investidor na maior empresa privada de energia elétrica de Israel.

A Sologic prevê futuras eTrees utilizando câmeras, juntamente com telas touchscreen para permitir alguém de pé debaixo de uma árvore dizendo “Olá” a alguém que está embaixo de outra eTree plantada em um outro ponto do planeta, bem distante. Mesmo que essa última afirmação seja um tanto quanto sem noção, o projeto é fantástico por se tratar de energia limpa, ser fonte de embelezamento e incentivo à socialização.

Será que mesmo com a rotina de vandalismos e falta de cuidado com o patrimônio público nas grandes cidades brasileiras, poderíamos esperar que projetos desse tipo aparecessem em nossas praças públicas? É algo difícil, mas não impossível, dependendo da região.

 

 

 

(Via Digital Trends)

Sobre o autor

Administrador e Editor – Graduado em Tecnologia da Informação e hard user de tecnologia