A NASA apresentou um Drone diferente de tudo aquilo que você já viu. Normalmente estamos acostumados a ver modelos que se comportam como pequenos helicópteros ou modelos que funcionem como pequenos aviões. Pois bem, o Drone da NASA reúne essas duas características em uma só aeronave, ou seja, pode voar como um helicóptero e se transformar em um avião em pleno voo.

Drone-hibrido

Graças a tecnologia do GL-10 que permite alternar entre os modos de helicóptero e de avião, o Drone ganha a capacidade de manobrabilidade vertical de decolagem de um helicóptero, assim como a velocidade e resistência de um avião . Embora os testes do GL-10 tenham sido relatados no ano passado, a NASA diz que a embarcação já fez suas primeiras transições bem-sucedidas em pleno vôo, de helicóptero para o modo avião e podemos conferir isso no vídeo. “Até agora, temos feito isso em cinco vôos…Nós estamos em êxtase.”, disse o engenheiro aeroespacial Bill Fredericks em um comunicado.

O GL-10 possui 3 metros de envergadura com oito hélices nas asas e mais duas localizadas na cauda da aeronave. O design leve do GL-10 pode oferecer ao drone inúmeras aplicações que vão além de ser um acessório de videomakers. Além disso aplicações já antes pensadas para um Drone comum, como por exemplo a de socorrer vítimas em acidentes, podem agora ter muito mais eficácia com o uso do drone da NASA, devido a sua maior velocidade e resistência. “Pode ser utilizado para distribuição de pequenos pacotes, na agricultura, mapeamento e outras aplicações. Uma versão ampliada, muito maior do que a que estamos testando agora, poderia ser excelente para o transporte de 1 a 4 pessoas” , relata Fredericks.

drone-aviao3212

Os militares dos EUA já haviam experimentado modelos híbridos semelhantes como o V-22 Osprey, que também podem mudar a orientação de suas hélices de vertical para horizontal , e que tem a capacidade de pode transportar até 32 soldados por  centenas de quilômetros . No entanto, o V-22  tem sido uma aeronave bastante controversa, com críticos apontando para baixíssima segurança, custos crescentes, e percebida incapacidade para funcionar bem como um helicóptero normal. Torcemos para que o drone da NASA tenha mais sucesso.

 

Via NASA

Sobre o autor

Editor - Graduado em Marketing e hard user de tecnologia