Mais de 225 mil contas de clientes da Apple foram hackeadas. A empresa de segurança Palo Alto Networks tem considerado o ataque como “o maior roubo já conhecido de contas da Apple causados ​​por malware.”  O malware KeyRaider foi descoberto pela própria Palo Alto Networks (PANW) juntamente com um grupo de tecnologia chinesa WeipTech.

Malware KeyRaider

A notícia é um golpe para os que gostam e até defendem o Jailbreak, já que o malware tem apenas como alvo iPhones desbloqueados por esse procedimento. O Jailbreak permite que os proprietários do iPhone possam acessar partes do sistema de arquivos do telefone que estão sujeitos a restrições por motivos de segurança, mas ao mesmo tempo deixa os dispositivos mais expostos à ataques.

O malware KeyRaider é encontrado principalmente em sites chineses e em aplicativos que fornecem software para iPhones desbloqueados. Mas não se engane se você acha que o problema ficou restrito a China, o malware KeyRaider já se espalhou por 18 países, incluindo os Estados unidos. O Brasil ainda não aparece na lista divulgada pela Palo Alto Network, mas é bom ficar de olho, porque o malware tem se espalhado rapidamente.

 

Danos causados pelo malware KeyRaider

Uma vez infectado com o malware KeyRaider, um iPhone com jailbreak vai entregar de todas as informações para os hackers, incluindo a senha e o ID Apple, da App Store. Ele também  impede as pessoas de recuperar seus telefones depois de terem sido sequestrados.

Para agravar o problema, os hackers estão permitindo que outras pessoas também tirem vantagem das informações das contas roubadas. Os hackers tem carregado um  software que permite que outras pessoas adquiram aplicativos da App Store, usando as contas das vítimas. Cerca de 20.000 pessoas já baixaram o software que lhes permite roubar os 225.000 proprietários de iPhones afetados.

Segundo a Palo Alto Networks, as vítimas estão relatando que aplicativos que nunca compraram estão aparecendo no histórico de compras da conta da Apple. Outros dizem que seus telefones foram bloqueados, e os hackers estão exigindo um resgate para devolver o acesso aos proprietários. Tem aparecido um número telefônico, enviado pelos hackers,  na tela dos iPhones bloqueados para que o usuário ligue e desbloqueie o aparelho.

KeyRaider

O uso de Jailbreak pode ser uma maneira útil para usuários experientes personalizar seus dispositivos e instalar apps que não constam na App Store, mas esse procedimento pode comprometer barreiras importantes colocadas pela Apple para evitar ataques como o do malware Keyraider.  “Os usuários … precisam considerar com cuidado se a funcionalidade adicional compensa o risco adicional“, disse Van Someren Nicko, diretor de tecnologia da empresa de segurança móvel Good Technology.

Via Palo Alto Network

 

Sobre o autor

Editor – Graduado em Marketing e hard user de tecnologia