Nós amamos o Fifa. E temos uma grande rivalidade dentro do site por causa disso (sinto muito, pela última goleada!). O Fifa 16 está realmente incrível! Mas assim como qualquer game, em consoles, Desktop ou dispositivos móveis, devemos tomar cuidado com as compras internas, as chamadas “In App Purchases“. Mas um adolescente no Canadá perdeu o controle ao fazer compras pelo modo Ultimate Team do Fifa 16, dando um prejuízo ao pai de mais de US$ 7 mil no cartão de crédito. Isso em apenas um mês.

Fifa 16
O Ultimate Team é um modo de jogo que ganhou muita popularidade nas recentes versões do game da FIFA. Nele você monta o seu time de acordo com os pacotes de jogadores que recebe. Mas obviamente não é tão fácil assim quanto estamos tentando resumir. Dá um trabalho danado e é preciso ter paciência à medida que participa de torneios e vai ganhando jogos,assim você acumula moedas que podem ser usadas para adquirir novos pacotes. Ou você pode abreviar o processo, comprando as chamadas Fifa points. Ou seja, gastando dinheiro real. Um adolescente no Canadá não entendeu muito bem isso e acabou fazendo o pai gastar US$ 7,625.88l no cartão de crédito em apenas um mês.

O pai, chamado Lance Parkins, mora em Ontario e quase caiu duro quando viu a fatura do cartão de crédito. O filho, de 17 anos, gastou os US$ 7,625.88 em Fifa points. Tudo para incrementar o seu time no Fifa 16. Claro que o pai ficou enlouquecido! O resultado? Ele acabou por proibir o filho de ter qualquer videogame. Segundo ele: “Forever!!!”.

Parkins disse em entrevista à CBC: “Eu fiquei no chão. Fiquei literalmente no chão quando vi o que estava sendo cobrado”.

Segundo ele, o cartão de crédito estava com o adolescente apenas para compras de emergência. Mas o filho acabou usando para outras coisas. Mas segundo o rapaz, ele pensou que seria cobrado a tarifa apenas uma vez no jogo. O pai acrescentou:Ele está tão impressionado quanto eu, pois ele nunca acreditou que estava sendo cobrado em cada transação”.  

fifa 16

O problema ocorreu em um Xbox, da Microsoft e lá foi o pai ligar para empresa para tentar fazer algo. O que acha que ele ouviu? Claro, que a cobrança era legítima. Mas ele pediu que avaliassem o caso, pois o filho ainda é menor de idade. A empresa ainda não fechou o assunto, mas declarou à BBC que a cobrança “é perfeitamente legal”, pois compras de um filho menor usando a conta dos pais são transações legítimas e isso aparece descrito nos termos de uso da Microsoft. Ah que surpresa!

Por isso é bom que todos fiquem atentos. Perkins disse que Nunca mais haverá um Xbox ou qualquer videogame na minha casa novamente”.

Via CBC

 

Sobre o autor

Administrador e Editor - Graduado em Tecnologia da Informação e hard user de tecnologia