A MWC não se resume a lançamentos de smartphones. Um dos maiores eventos do mercado mobile, que acontece esse ano em Barcelona, abriu também espaço para exibição de uma super bicicleta hi-tech: a Le Super Bike.

Le Super Bike Painel

A bicicleta smart é fabricada por uma empresa chinesa chamada LeEco (conhecida anteriormente como LeTV) e apresenta recursos tecnológicos inovadores em se tratando de um veículo sobre 2 rodas. Para começar, a Le Super Bike possui um smartphone a bordo que utiliza um sistema operacional Android desenvolvido especificamente para ela e que tem sido chamado de BikeOS. O dispositivo possui uma tela de 4 polegadas, processador de 1,3 GHz e 4 GB de RAM.

Le Super Bike – Conexão 4G

O dispositivo integrado a Bike é compatível com a conexão 4G, o que permite receber e fazer chamadas telefônicas, acessar a internet e mapas para navegação. Um função bem legal é o sensor de impressão digital integrado que bloqueia não só o dispositivo eletrônico, mas toda a bicicleta. Impedindo assim que alguém pedale em sua Bike sem a sua permissão.

Evidentemente que por se tratar de uma bicicleta, o dispositivo vem preparado para emitir relatórios detalhados sobre suas atividades, como percurso percorrido, distâncias, tempo, calorias gastas, histórico de performance, etc.

android-bike

Outra tecnologia muito interessante incorporada a Le Super Bike são os feixes de lasers. Mas calma, você não poderá usá-los como se um fosse um sabre de luz. Os lasers são usados para iluminação noturna da bicicleta e para emitir uma linha paralela em cada lado da bicicleta.O intuito das linhas paralelas é ajudar os automóveis a passarem pela Bike com a devida margem de segurança, já que elas ficam a uma distância de 60 cm do eixo da bike.

Le-super-bike

Não há dúvida que toda essa eletrônica precisa de uma fonte de energia. No caso da LE Super Bike, são as suas pedaladas que produzirá a energia suficiente para recarregar a bateria e alimentar os circuitos eletrônicos da bicicleta. Diferente da Solarbike, que utiliza energia solar, a LE Super Bike possui um dínamo que transforma o movimento das rodas em energia elétrica.

A LE Super Bike já está a venda na China e custa cerca de US$ 800, equivalente a R$ 3200. Segundo o diretor de marketing da empresa, espera-se que ela esteja também disponível nos Estados Unidos ainda este ano.

Via Digital Trends

Sobre o autor

Derek é formado em engenharia eletrônica e já trabalhou em diversos campos da tecnologia. Apaixonado pelo mundo High-Tech, escreve artigos para o 88MPH.

  • .Art

    Barato.

    • Marcio Silva

      Pela Bike que é, está barata mesmo. O negócio que esse é o preço na China. Aqui chegaria por uns 10k.