No ano passado, Edward Snowden abriu uma conta verificada no Twitter e causou alvoroço na rede social, trollando a NSA. O ativista e ex-analista de sistemas da agência americana, que já detonou o Google e o Facebook, concedeu entrevista a John Oliver e esteve presente também em debate no podcast de Neil de Grasse Tyson. E hoje ele pode acrescentar mais uma façanha à sua lista de passatempos: fazer música. Isso mesmo. Por mais absurdo que pareça, o homem que abalou o mundo da espionagem fazendo acusações à NSA, acaba de divulgar uma parceria com o famoso músico eletrônico Jean-Michel Jarre, considerado por muitos com uma esécie de “mago dos teclados”. A canção é “Exit”, que estará presente no próximo álbum de Jarre: “Electronica Volume II: The Heart Of Noise.”

Após serem apresentados pelos editores do The Guardian, Jarre e Snowden falaram a respeito da música, utilizando o Skype. Jarre viajou a Moscou para visitar Edward Snowden pessoalmente e então, gravar a faixa. Daí você pergunta: “Mas o que Snowden faz? Toca, canta ou compõe? Aqui é que a história fica engraçada!

Edward Snowden, o músico

Antes de mais nada, veja a declaração dele na entrevista:

Eu sempre apreciei música eletrônica. As melodias que me lembro com mais carinho são de games, como algumas músicas geradas em 8-bits. Aquelas tipo “chiptunes“, realmente causaram o ressurgimento de uma cultura musical moderna de hoje.

Edward Snowden gravou uma música eletônicaIntrigante, não?! Não poderia ser diferente. A contribuição de Snowden na música “Exit” consiste praticamente em comentários, sobre vigilância, participação falada mesmo. Mesmo assim, sua decisão em contribuir com Jarre parece ter vindo mesmo da perspectiva de um fã.

Mas “Exit” não é realmente uma faixa que possamos chamar de “chiptune”. Esse gênero refere-se um tipo de música eletrônica sintetizada e produzida por chips de som de computadores antigos e consoles de videogame. “Exit” tem uma pegada bastante agressiva, como um tema de filme de terror. Sim, aquelas que são executadas com o objetivo de deixar o espectador inquieto na poltrona.

O álbum “Electronica 2: The Heart of Noise” traz ainda diversas outras colaborações, como Primal Scream, Pet Shop Boys, Peaches, e Cyndi Lauper.

Edward Snowden gravou uma música eletônica

Nada foi dito ainda sobre se Edward Snowden vai participar em alguma apresentação ou show de Jarre. Mas cá, entre nós, isso será algo bastante difícil e perigoso para ele. Exceto se for uma aparição por video-conferencia ou como as que estão fazendo em algumas manifestações políticas, usando holografia.

Por hora, você pode ouvir “Exit” nesse link do Spotify. O álbum será lançado no dia 06 de maio de 2016. Se deseja, poderá ver a entrevista (em inglês) nesse link.

 

Via The Guardian

Sobre o autor

Administrador e Editor - Graduado em Tecnologia da Informação e hard user de tecnologia

  • Ramelo

    O “Mago dos Teclados”, Jean Michel Jarre, foi apontado nos anos 70, como um dos pioneiros da música eletrônica, por seus álbuns como Oxygene (76) e Equinoxe (78). Nos anos 80, a Rede Globo passou a apresentar especiais dos concertos do Jarre em final de ano que rivalizam com as apresentações do Roberto Carlos. Para saber mais sobre o artista, existe um fã clube legal: http://www.jarrefan.com.br

    • Carlos

      Eu me lembro disso. Música eletrônica não é a minha praia, mas Jean-Michel Jarre é fenomenal. É absurdo o que esse cara faz. Mas a participação do Snowden é um tanto quanto inusitada.