Uma das características mais notáveis ​​do processador Snapdragon 835 anunciado na CES 2017 foi o suporte a TensorFlow. Em uma postagem em seu blog, a Qualcomm observa vários aumentos de desempenho como resultado da otimização do chip para a estrutura de aprendizagem de máquina do Google.

O TensorFlow pode ser usado por qualquer desenvolvedor para adicionar aprendizado de máquina para aplicativos e outros serviços. Internamente, o Google usa-o para o reconhecimento de imagens em fotos e para converter áudio em texto no Cloud Speech.

Os SoCs modernos são compostos de vários componentes, incluindo um processador de sinal digital (DSP) que pode processar de forma mais poderosa e eficiente áudio, vídeo e outras tarefas do que uma CPU ou GPU.

No Snapdragon 835, a Qualcomm trabalhou com o Google para garantir que o TensorFlow seja executado eficientemente no Hexagon 682 DSP. Em um teste, um aplicativo TensorFlow projetado para reconhecer objetos do mundo real foi instalado em dois smartphones. Os telefones são idênticos, exceto que um executa o aplicativo pela CPU e o outro no Hexagon DSP.

O aplicativo em execução no DSP é capaz de reconhecer, analisar e iniciar uma melhor conclusão sobre objetos do que a CPU. Especificamente, o DSP tem melhor precisão por ser capaz de capturar mais quadros por segundo, sendo milissegundos mais rápido e mais confiante na identificação de objetos.

Snapdragon 835 Tensoflow

Estes resultados são promissores e finalmente poderemos ter a tecnologia de aprendizagem de máquina integrada a mais serviços. Os dispositivos que executam o Snadragon 835 devem ser lançados no primeiro semestre de 2017.

Via Qualcomm

Sobre o autor

Editor - Graduado em Marketing e hard user de tecnologia