É interessante notar como as propagandas de TV tentam cada vez mais associar seus produtos às novas tecnologias ou à rotina dos usuários na web. O problema é que nem sempre as empresas tomam os devidos cuidados. E por conta disso, o resultado pode ser trágico! Foi exatamente o que aconteceu com o Burger King. A nova propaganda da empresa, divulgando o sanduíche Whopper deu uma dor de cabeça daquelas…

Tentando impressionar, a propaganda usa a assistente pessoal do Google para definir o sanduíche, com um ator perguntando: “Ok, Google, o que é o Whopper Burger?” O objetivo, em especial era chegar às caixas de som inteligentes Google Home. Mas a se empresa responsável pela campanha publicitária e o diretor de marketing tivessem pesquisado um pouco, descobriria que essa era uma aposta muito perigosa! Isso porque as respostas da assistente do Google são baseadas na Wikipédia, que é uma enciclopédia colaborativa aberta para edições. E aí entra aquela famosa frase: “A internet não perdoa!”.

https://youtu.be/U_O54le4__I

Os internautas americanos não perderam tempo e começaram rapidamente a editar a definição do Whooper, saindo de tudo que é explicação doida! Só pra se ter ideia, umas das respostas dizia que o sanduíche era fabricado com carne humana.

Qual a primeira atitude do Burger King? Acredite, eles tentaram acompanhar as edições dos usuários, fazendo as correções necessárias, por conta própria. Mas não deu!  A empresa já tinha virado piada. Foi aí que entrou em cena, a criadora do recurso e resolveu dar uma mãozinha, resolvendo a questão. O Google simplesmente desativou o comando. Sendo assim, não adianta mais perguntar “o que é o Whooper?” E foi o fim da desastrosa campanha e certamente de uma boa quantia jogada pelo ralo. Fora a zoação!

 

Via The Verge

Sobre o autor

Administrador e Editor - Graduado em Tecnologia da Informação e hard user de tecnologia