A maioria dos especialistas acredita que o primeiro segmento a ser liderado pela condução autônoma será o setor de transportes rodoviários. Realmente, pensando em estradas de países desenvolvidos, que aplicação seria melhor para veículos sem motoristas do que o transporte rodoviário de longa distância? Nele, a maioria dos veículos fica confinada à rodovia. A startup sueca Einride certamente comprou essa visão, lançando recentemente um protótipo de um caminhão autônomo com “zero” de possibilidade de intervenção de um motorista. Nele, não há volante, pedais, uma cabine de motorista e vejam que estranho… nem sequer um pára-brisa!

Caminhão Autônomo Tpod

O caminhão autônomo pelas estradas

O nome do modelo é o T-pod, totalmente elétrico e com apenas 23 pés de comprimento, provavelmente devido à falta de cabine. A Einride diz que o T-pod pesará 20 toneladas com plena carga, o que é comparável a um caminhão Classe 8. O T-pod pode ser controlado por um operador humano, apenas de forma remota, ou pode operar de forma autônoma sem intervenção humana, diz a empresa.

Einride diz que pretende entregar “um sistema de transporte completo entre Gotemburgo-Helsingborg” até 2020. Este sistema de transporte envolverá 200 T-pods com estações de carregamento associadas na rota. A primeira rota do caminhão autônomo terá uma capacidade de até 2.000.000 de paletes por ano. O protótipo em grande escala estava disponível nesta semana no Almedalen, um evento político sueco, na ilha de Gotland.

Caminhão Autônomo Tpod

Sentiu medo ao pensar em andar próximo de um veículo desses? Sem dúvida, a imagem de um caminhão autônomo sem cabine irá ainda estimular os receios de que a tecnologia conduza a uma enorme mudança nas forças de trabalho. Somente nos Estados Unidos, 4,4 milhões de postos de trabalho estão relacionados à condução, dos quais os empregos de transporte rodoviário compreendem cerca de 2,5 milhões. Um estudo recente descobriu que os caminhões automatizados poderiam reduzir a demanda por motoristas até 50 a 70 por cento nos EUA e na Europa até 2030, com 4,4 milhões dos 6,4 milhões de motoristas profissionais em ambos os continentes tornados obsoletos.

Caminhão Autônomo Tpod

Ameaçando a mão de obra humana

Mas mesmo em face de devastadoras perdas de emprego, o apetite entre as startups tecnológicas para fabricação de um caminhão autônomo não diminuiu. O Waymo, do Alphabet está trabalhando em um protótipo, assim como o Uber. As duas startups estão envolvidas em uma disputa legal sobre a aquisição da empresa de caminhões autônomos Otto. Enquanto isso, a Tesla está trabalhando em sua própria empresa trasnportadora semi-elétrica, o que provavelmente incluirá a capacidade autônoma. Mas a maioria, incluindo startups menores, como a Embark, não prevê cortar completamente o motorista, como fará a Einride.

Lembrança inevitável: ‘Logan’

Não tem jeito, a primeira comparação recente ao protótipo do T-pod da Einride que nos vem à mente são dos caminhões autônomos do filme Logan. As cenas com os caminhões são curtas, mas muito interessantes. Lembrando que o filme se passa em 2029, elas nos dão um aperitivo de uma tecnologia em desenvolvimento, mas muito próxima da realidade, porém, apresentada de uma forma cruel. Dezenas de caminhões ameaçadores, “soltos” pelas rodovias, sem qualquer cuidado com personagens humanos apanhados em seu caminho. É, sem dúvida, uma visão assustadora do futuro.

Caminhão Autônomo Logan

 

 

Sobre o autor

Administrador e Editor – Graduado em Tecnologia da Informação e hard user de tecnologia