O hacker Janus, que desenvolveu o ransomware original Petya, divulgou a chave que libera a encriptação de arquivos. Janus afirma que não teve nenhuma relação com os recentes ataques. Segundo ele, o malware de sua autoria foi pirateado por desconhecido e gerado a onda de ataques.

O Petya e o NotPetya atingiram hospitais, empresas e várias outras instituições ao redor do mundo, sempre afetando dispositivos com o Windows 7. Para os que não se lembram, existe uma diferença básica entre o Petya e NotPetya. Ambos os malware criptografam computadores e pedem um resgate a ser pago por Bitcoins para descriptografar, entretanto o NotPetya apaga os arquivos mesmo após o pagamento realizado.

Apesar ter causado muita dor de cabeça, o Petya teve um impacto significativamente menor do que o seu antecessor WannaCry, que afetou mais de 300 mil computadores e chegou a 150 países, afetando PCs com Windows XP, Server 2003, Windows Vista e Windows 8.

Petya: Chave de Liberação

O hacker Janus liberou a chave por meio de sua conta no Twitter.

Janus Petya

 

O arquivo para download possui uma encriptação protegida por senha:

 

Petya

Após inserir a senha, a seguinte chave para descriptografar é mostrada: 38dd46801ce61883433048d6d8c6ab8be18654a2695b4723

Petya Senha

O mercado de crimes virtuais tem movimentado bilhões de dólares ao ano pelo mundo. Os valores já ultrapassaram US$ 400 bilhões segundo a empresa Norton. Somente no Brasil, no ano de 2016, os valores chegaram a US$ 32 bilhões.

Reforçamos a recomendação para não se pagar a esse tipo de sequestro. Existem empresas de segurança digital que podem lhe auxiliar, caso você tenha sido vítima de um ransomware. Como prevenção é muito importante que se faça backup on line de todos os seus arquivos e sempre utilize um bom e atualizado antivírus.

Via Malwarebytes

Sobre o autor

Derek é formado em engenharia eletrônica e já trabalhou em diversos campos da tecnologia. Apaixonado pelo mundo High-Tech, escreve artigos para o 88MPH.