Agora é oficial: a moeda Bitcoin finalmente cruzou a marca dos US$ 10 mil. Para ser exato a moeda custa agorá US$ 10.032, de acordo com estatísticas da Coin Market Cap.

Bitcoin

No início de novembro, quando o Bitcoin estava cotada em US$ 7 mil, a vice-presidente do banco Goldman Sachs, Sheba Jafari, chegou a citar que a moeda iria por um bom tempo caminhar abaixo da marca dos US$ 8 mil. Ledo engano, em menos de um mês a moeda cresceu mais de 40%. Essa não é a primeira vez que a executiva emite uma previsão equivocada, em julho, Jafari sugeriu que o preço do Bitcoin provavelmente permaneceria em torno de US$ 4.000 durante todo o restante de 2017.

Mas nem todos os analistas emitiram previsões equivocadas. Tim Draper citou em 2014, quando o Bitcoin valia ainda US$ 413, que a moeda ultrapassaria os US$ 10 mil. Basta ver agora até quando a cotação da mais conhecida criptomoeda vai continuar a valorizar.

Para quem ainda não sabe, a bitcoin é uma moeda, assim como o real ou o dólar, mas diferente dos exemplos citados, ela não pode ser guardada em lugares físicos, como em um cofre de banco ou no bolso de sua calça, já que é uma moeda virtual. Outra diferença é que a bitcoin não é controlada por um Banco Central. Ela é produzida de forma descentralizada por milhares de computadores.

Via Coin Market Cap

Sobre o autor

Editor – Graduado em Marketing e hard user de tecnologia