Google Glass: vendas interrompidas e nova estratégia de desenvolvimento

Agora é segredo! Pelo menos para os consumidores individuais, o projeto do Google Glass e seu desenvolvimento permanecerá escondido. Ele será vendido, por enquanto, apenas para empresas, ao invés de ficar circulando na forma de protótipo, por meio de testes públicos. O Google anunciou que no dia 19 de janeiro, será fechado o programa Explorer, onde o Google Glass é vendido por US$ 1.500.

Google Glass

No programa Explorer, a empresa praticamente deixava por conta dos usuários a descoberta de novas aplicações para o Google Glass. A estratégia se mostrou equivocada, pois o que se viu foram muitas críticas em relação à privacidade, já que alguns usuários insistiam em usá-lo da forma errada. Imaginem que alguns chegaram a ser apelidados de “Glassholes”. Existem até alguns casos famosos de usuários, que insistiam em usar o óculos em banheiros públicos e causavam grandes desconfortos. O próprio Google proíbe o uso do Glass em reuniões importantes, temendo vazamentos. Além disso, a empresa criou um manual de educação para os usuários, que obviamente chamam a atenção quando estão em público usando o produto.

Um outro e sério problema é que muitos dos desenvolvedores do Google Glass acabaram desistindo da plataforma, obviamente por causa da baixa quantidade de usuários. Definitivamente o tão badalado gadget vestível do Google não emplacou. Agora ele sai do laboratório do Google X e terá em uma divisão supervisionada por Tony Fadell, da Nest Labs, empresa, adquirida pelo Google.

Google Glass

Definitivamente o Google tentará, de alguma forma, salvar um investimento de anos em uma idéia muito promissora, mas que está capenga. A empresa precisa reinventar sua estratégia para o produto, que a princípio chegaria para todos os consumidores em 2014 e agora não possui sequer uma previsão declarada para disponibilidade. Muitos dizem que será ainda em 2015, mas só o Google sabe se isso é verdade.

Nos bastidores da tecnologia, dizem que 2015 será o ano do gadget vestíveis. Se isso for verdade, seria legal ver o Google Glass virar uma realidade e encabeçar a lista desses aparelhos que prometem virar febre  durante esse ano.

Via Fortune

 

Post Author: Benicio Brown

Administrador e Editor - Graduado em Tecnologia da Informação e hard user de tecnologia